sábado, 1 de outubro de 2016

Procon de Minas Gerais dá dicas de como evitar golpes na internet

Consumidor deve ter muito cuidado ao realizar uma
compra pela interne
t
Nos últimos meses, têm sido noticiados na internet casos de consumidores vítimas de clones de famosos sites de comércio virtual. Nesses golpes, estelionatários criam um site idêntico a uma loja virtual bem conhecida, ofertando nele produtos por um preço bem abaixo da média praticada pelo mercado. Depois disso, divulgam links dessas ofertas por e-mails, em redes sociais ou por aplicativos de mensagens. Segundo o Procon-MG, órgão integrante do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), muitos consumidores, ao se depararem com tais ofertas, não percebem que se trata de golpe e dão sequência ao suposto processo de compra, fornecendo dados de seu cartão de crédito ou pagando boletos.


Diante disso, o Procon-MG reuniu orientações para que consumidores não caiam nas armadilhas dos criminosos. Segundo a instituição, as pessoas que já foram vítimas desse golpe devem registrar Boletim de Ocorrência (B.O) na Delegacia do Consumidor, localizado à rua Martim de Carvalho, nº 94, no Santo Agostinho ou na delegacia mais próxima. 

Confira as dicas do Procon-MG:

1) Mantenha seu computador, smartphone ou outro dispositivo de acesso à internet com sistema de antivírus atualizado

2) Evite a utilização de computadores, smartphones ou outro dispositivo de acesso à internet de outras pessoas

3) Evite a utilização de redes de conexão wi-fi públicas ou de estabelecimentos comerciais para acessar a internet pelo seu dispositivo. Se necessária a utilização dessas redes, jamais faça compra ou acesse serviços bancário por meio delas

4) Tenha extremo cuidado se receber um e-mail de banco, pois, em geral, são iscas para golpes. Jamais responda tais mensagens! Se ficou na dúvida sobre a veracidade da mensagem, faça contato com seu banco. E, se for fazer contato telefônico, certifique-se de que o número de telefone para o qual ligará realmente é o da instituição financeira

5) Não compre por impulso, pois, muitas vezes, uma análise atenta da oferta enganosa ou do site clonado permitirá ao consumidor identificar o golpe

6) Desconfie de ofertas de produtos ou serviços por preços muito abaixo do mercado. Esse é, talvez, o maior chamariz para golpes virtuais

7) Pesquise experiências que outros consumidores tiveram com a loja virtual; vários sites oferecem essas informações

8) Veja se o fornecedor apresenta, no site, o CNPJ, endereço, telefone fixo, e-mail. Quanto mais formas de fazer contato, mais facilidade você terá em caso de problemas. Nunca compre em um site que divulga somente um telefone celular como contato

9) Confira a política de privacidade do site, bem como a política de troca e devoluções

10) Se o site pedir dados como nome de familiares e lugar de nascimento, desconfie. Só insira dados necessários para a compra

11) Antes de finalizar sua compra, confira se o endereço eletrônico é iniciado por “https” e se o site exibe, na barra do navegador, o desenho de um cadeado colorido e fechado (em alguns sites, o desenho do cadeado aparece somente quando o consumidor insere o nome do usuário e respectiva senha)

12) Duvide se a única forma de pagamento possível for depósito em conta corrente ou poupança de pessoa física

13) Se o pagamento escolhido for boleto bancário, antes do pagar verifique se o boleto está no nome da loja em que a compra foi efetuada

14) Acompanhe com frequência os movimentos do seu cartão de crédito

Fonte: Procon-MG


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para denúncia e depoimento sobre ataque de scammers use o formulário disponível no link https://goo.gl/forms/r5yt6sJwQaAvu4Ql2.
Envio de fotos use o e-mail alertanaredescammers@gmail.com.
Não use termos ofensivos nem façam propaganda de produtos ou serviços, este espaço se destina a ajudar os usuários na identificação de perfis de golpistas!